Inicial / Diversos / CARTA AO SINPOL

CARTA AO SINPOL

Peço licença para replicar essa singela homenagem ao SINPOL/SC. Em nome de toda direção deste Sindicato nosso agradecimento à Associação da Fronteira.

Anderson Vieira Amorim – Presidente do Sinpol/SC

 

CARTA AO SINPOL

Por estas letras, palavras e frases, juntadas aqui, a ASSOCIAÇÃO DOS POLICIAIS CIVIS DA FRONTEIRA “FRANCISCO KOLLING” através de sua Diretoria e Associados, expressa o dever de agradecer e homenagear a Diretoria do Sinpol e seus mais diretos colaboradores no empenho e dedicação que tem empreendido em defesa, luta pelas causas dos Policiais Civis desse Estado, tanto aqui nessa parte da Federação, bem como na Capital do país, pois lá, vemos, cada dia mais claro e nítido, o que desejam operar para enfraquecer ainda mais o já combalido corpo de direitos – proteção – dos trabalhadores da base do Público desse país.

Sim, é por necessidade que o fazemos, é por empatia que realizamos, é por gratidão que assim nos expressamos, e é por constatarmos, sentirmos atitudes e ações desse grupo em prol dessa coletividade que nos empenhamos em retribuir, ainda que de forma singela, nessas linhas que discorremos.

Sim, espaço temporal de ações de um grupo representativo ímpar na história regional sindical da nossa Polícia Civil.

Hoje, sabemos da necessidade cada vez mais premente de termos e estarmos irmanados em e com uma organização que nos defenda dos ataques repetidos e constantes que se avolumam.

É preciso encorajar, dar força, entusiasmar essas raras fagulhas humanas que se voltam para si, claro, mas não cegam para as necessidades do todo, do coletivo.

Sim, eles trabalham, e, por vezes, lhes sugam mais do tempo e energia física/mental bem mais que se estivessem desempenhando suas funções como Policiais Civis na forma tradicional/costumeira.

É preciso desejar, é preciso querer, é preciso vontade, é preciso consciência conjuntural das estruturas e da forma como elas são conduzidas, direcionadas, gestionadas para, de alguma forma e pelas vias possíveis, irmanar pessoas, fazê-las abrir os olhos e levantar os cílios e ver que raramente quem diz que ouve e está de portas abertas assim não o faz de fato; que se raramente nos ouvem (quando ouvem e enxergam, o fazem de forma sempre precária; vêem mal e em grau de décimos abrem os olhos diante de uma circunferência de 360º), a luta e a demonstração de injustiças devem ser feitas pela rua, de forma ordeira, mas firme; se negada essa via, ela deverá ser encaminhada via judicial; se a via judicial é negada, fechada, só o tempo e os bons ventos para nos socorrer. E, essas vias foram trilhadas, discutidas e decididas.

Hoje, estão mudando e querem ferir o corpo de direitos que nos protegem no livro mais alto das leis. Tudo demonstra que não querem ouvir e quando vidros se despeçam no “sacrossanto” espaço que propalam ser democrático e que propagandeiam estar para o povo, o coletivo, ribombam tambores midiáticos imediatos para abater-se sobre os que logo denominam de “baderneiros”, “dados a desejar violência, depredação”, “que não sabem dialogar” (mas como dialogar com gente que não ouve e não quer ouvir e que ainda se propalam representantes? Representantes de quem?).

Que num horizonte próximo não nos encontremos com a involução sindical, com o pensar e agir somente para o indivíduo, mas para o todo, o coletivo, o comum.

Assim, que a força, o vigor, a vitalidade, a persistência e a teimosia sadia esteja com vocês:

 

SINPOL:

Presidente: Anderson Vieira Amorim

Vice-Presidente: Juliano Primo Pedrini

Secretária Geral: Rosemary Mattos

Secretário Geral Adjunto: Claudio de Souza Medeiros

Tesoureiro Geral: Carlos Cesar Wagner

Tesoureiro Geral Adjunto: Fabiano Drescher

Diretores: Maria Helena Hoffman; Glauter Silveira Boucinha Soares; Felipe Marisquirena Duarte; José Luiz Oliveira da Fontoura; Paulo Cristiano Dutra; Darlan Baumart de Souza; Arildo Mezzari; Giovana Marques de Oliveira.

Conselho Fiscal: Maria da Glória Potter; Helena Maria Carvalho Yshida; Manoel Alberto Silva; Marcos José dos Santos; Vinicius de Souza Parente.

Representantes Regionais: Rudiane Alba; Ricardo Senhorinho; Rui Godinho Motta; Ederson Pucci; Guilherme Morgado; Claudio Figueiredo; Paulo Roberto Passold; Alexandre Van Erven; Paulo Graff; Fernando Kostycha; Edson Taborda; Neylson Pinheiro Alvariza e Vani Morastoni.

A direção.

ASSOCIAÇÃO DOS POLICIAIS CIVIS DA FRONTEIRA “FRANCISCO KOLLING