Inicial / Gerais / Policiais civis pressionam deputados federais contra Reforma da Previdência #OcupaBrasília

Policiais civis pressionam deputados federais contra Reforma da Previdência #OcupaBrasília

Diretores do Sinpol/SC estão em Brasília nesta semana para participar das mobilizações contra a Reforma da Previdência (PEC 287). A convocação foi feita pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol) para que todos os policiais civis do Brasil participem da grande manifestação marcada junto com as centrais sindicais, para amanhã, quarta-feira (24/5), em Brasília, contra a Reforma da Previdência.

A expectativa é que mais de 100 mil pessoas participem da mobilização #OcupaBrasília. A luta ganha mais força após as denúncias de corrupção na delação premiada do dono da JBS, Joesley Batista, que envolvem Michel Temer na Lava Jato.

“Nós iremos nos manifestar juntos contra essa reforma que não considerou a categoria dos policiais civis dos estados”, frisou o presidente da Cobrapol, Jânio Bosco Gandra.

Hoje de manhã os policiais civis realizaram ato no aeroporto de Brasília. Com faixas e música o grupo recepcionou a chegada dos parlamentares na área de desembarque. (FOTOS ABAIXO)

Para o manifesto de amanhã, a expectativa é a presença de centenas de ônibus com trabalhadores e dirigentes sindicais de todos os estados do Brasil. “A nossa luta é pela mudança nas propostas do texto original, para não prejudicar ainda mais a tão sofrida classe trabalhadora”, salienta Gandra.

Com a PEC 287/2016, exige-se 55 anos para a aposentadoria especial, sendo 25 anos de efetivo exercício na atividade policial de ambos os sexos.

No geral, o Substitutivo da PEC 287 exige:

– A idade mínima de aposentadoria passará para 65 anos de idade, para homens, e 62, para mulheres.

O prazo mínimo de contribuição para a Previdência Social será elevado de 15 anos para 25 anos.

– O tempo de contribuição para aposentadoria integral, que corresponde a 100% do benefício de direito de cada trabalhador, será de 40 anos.

– Com a nova regra, o tempo para ter direito à aposentaria integral aumentará em quase 15 anos.

– Todos os servidores públicos que entraram no serviço público até 2003 terão que possuir idade mínima de 65 anos (homem) e de 62 (mulher), se quiserem se aposentar com integralidade e paridade dos salários. Todos entram na regra de transição.

– Os trabalhadores que ficaram longos períodos sem trabalho formal só poderão receber a aposentadoria integral se trabalharem até os 80 anos de idade ou mais.

– Cada vez que os dados do IBGE mostrarem aumento de um ano na expectativa de sobrevida do brasileiro a partir dos 65 anos, a idade mínima de aposentadoria subirá um ano.

– As pensões por morte, o valor pago à viúva ou ao viúvo passará a ser de 50% do valor do benefício recebido pelo contribuinte que morreu, com um adicional de 10% para cada dependente do casal.


example1


example1


example1

Veja Também

CONGRESSO NACIONAL: Agenda semanal e pauta de debates da Câmara e Senado

Resumo da semana – 29/08 a 01/09/2017 Na semana em que o impeachment de Dilma …